Você sabe a composição dos tecidos? A Lartex te ensina!

Fios e fibras: entenda as diferentes composições dos tecidos

entenda-a-composicao-dos-tecidos.jpeg

Você bem sabe que as etiquetas dos tecidos vêm cheias de informações sobre a matéria-prima e a forma como cuidar para que os produtos permaneçam em bom estado por mais tempo. O objetivo disso é alertar sobre a composição dos tecidos, isto é, detalhar a sua estrutura.

Isso é importante, já que os tecidos são formados por fios e fibras, e sua constituição faz com que o produto tenha características específicas, que exigem cuidados especiais, mas que também impactam no valor do produto.

O conhecimento sobre essa composição é relevante para proporcionar um atendimento ainda mais especializado, já que, entendendo do assunto, você tem condições de indicar a melhor compra, a partir da necessidade e das condições dos clientes.

É por isso que, no post de hoje, explicaremos tudo sobre fios e fibras para você. Acompanhe:

As diferenças entre fios e fibras

Os tecidos são formados por fios e os fios, por sua vez, são compostos por fibras entrelaçadas. Ou seja, para a constituição de um fio, são necessárias várias fibras. E para que as fibras se tornem um fio, é preciso, inicialmente, abri-las, limpá-las, penteá-las e posicioná-las na mesma direção, de modo que passem pelo processo de torção.

Após esses procedimentos, elas vão estar prontas para se transformar em malhas ou tecidos planos, como o jacquard.

Os tipos de fios

Após a torção, os fios vão passar por processos em que se tornarão penteados, cardados ou open-end. A seguir, explicamos melhor o que isso significa.

Penteados

Os fios penteados são submetidos a procedimentos que retiram sujeiras e eliminam fibras curtas demais. O resultado é um fio bastante uniforme, de fibra longa, que vai formar um tecido muito macio e delicado. Esse processo é normalmente utilizado para se obter fios bem finos utilizados nas melhores roupas de cama, toalhas, camisas sociais e jacquard para decoração.

Cardados

Nos fios cardados não há a separação das fibras de comprimento menor. Ou seja, o resultado é um tecido cuja textura é mais grosseira,pois há um misto entre fibras longas e curtas. Muito destes fios são utilizados nas tramas dos tecidos e malhas retilíneas.

Open-end

São aqueles que passam pelo filatório a rotor, ou open-end, daí o nome. É um tipo de produção que se assemelha a dos fios cardados, mas, por conta da velocidade, é indicada aos fios de espessura maior, também sendo utilizado como trama nos tecidos e malhas.

Fantasias

Os fios fantasias são fios especiais utilizados no jacquard para dar textura e relevo as mais variadas estruturas. Eles podem ser grossos, finos, irregulares. O grande resultado é uma textura única e rica em detalhes.

Os três tipos de fibras

São três os tipos de fibras: as naturais, as artificiais e as sintéticas. Saiba mais a seguir:

Naturais

As fibras naturais podem ter origem animal ou vegetal. É o caso do algodão, do linho, da seda, da juta, da lã etc. Elas costumam ser mais confortáveis e frescas, o que significa que se adaptam melhor aos climas quentes.

Artificiais

As artificiais estão entre as naturais e as sintéticas. Embora tenham polímeros de origem natural, são feitas em laboratório e, portanto, sofrem modificações. Costumam ser uma boa alternativa para quem prefere tecidos naturais, mas quer pagar um pouco menos pelo produto. É o caso da viscose e do acetato.

Sintéticas

Esses tipos de fibras são feitas de materiais que têm base em petróleo. É o caso do poliéster e da poliamida. São tecidos que esquentam rápido, e, portanto, o uso não é muito aconselhado para os climas quentes. A vantagem dos sintéticos é que não costumam amassar demais e secam rapidamente.

As misturas de fios para formar tecidos

Os fios são formados pelas fibras que acabamos de conhecer. Existem produtos feitos somente de uma das fibras, assim como os que são feitos de mais de uma delas.

Um exemplo são os tecidos feitos de algodão com alguma porcentagem de poliéster. É o caso também dos tecidos feitos de linho, mas que agregam uma porcentagem de viscose para facilitar o manuseio.

Há, ainda, os fios que, ao serem tecidos, imitam o resultado final de outros. Isso acontece com acetato, tecido que se assemelha à seda, mas que tem custo inferior.

Para ficar por dentro de muitas outras dicas e novidades, curta a nossa página no Facebook e nos acompanhe pelo nosso perfil no Linkedin!

Se você gostou do nosso artigo e das curiosidades que apresentamos, e quer investir em tecido jacquard e peças únicas para a sua loja, entre em contato conosco e conheça as opções da LARTEX!

Deixe um comentário

Share This